Doenças que causam queda de cabelo

Perder alguns fios de cabelos diariamente pode ser considerado normal. Porém, se você pode percebendo uma queda acentuada, na sua escova de cabelos, no seu travesseiro ou nas suas roupas, pode ser um sinal de alerta do seu organismo.

Fique atento e procure um especialista da área (dermatologista) para que através do seu histórico ele possa investigar a causa e lhe orientar sobre o tratamento.

Algumas doenças podem causar a queda de cabelos como por exemplo:

  1. Lupus

Essa é uma doença autoimune, que faz com que o próprio organismo se ataque. Essa patologia pode acometer somente a pele, ou também outros órgãos do corpo.

Uma das áreas afetadas pode ser o corou cabeludo, que pode ser atingido de duas diferentes formas.

A primeira delas é a mais simples que se chama lúpus cutâneo. Essa condição leva a uma queda de cabelo em um local específico e pequeno da cabeça, tornando possível procurar ajuda mais rapidamente.

A segunda forma é o lúpus sistêmico, que tende a ser menos perceptível. Essa doença ataca o corpo todo, sendo mais grave do que uma simples queda de cabelo.

No entanto, ela não deixa falhas visíveis, causando uma queda de cabelo difusa e não tão intensa.

  1. Menopausa

Essa condição atua na raiz dos cabelos, visto que os fios precisam dos hormônios femininos para ficarem fortes.

Então, na menopausa, a função hormonal é comprometida, ficando com níveis baixos, o que pode levar a um desequilíbrio do organismo. Uma das consequências disso é a queda de cabelo.

  1. Problemas de tireoide

Ainda não se conhece bem a relação entre a tireoide e a queda de cabelo, mas a relação é real e já estabelecida na medicina.

De acordo com os especialistas, o hipertireoidismo pode provocar uma queda de cabelos intensa, enquanto no hipotireoidismo pode haver um enfraquecimento dos fios, causando também a queda.

  1. Anemia

Quando o organismo sofre com a falta de ferro, podem ocorrer sintomas como fraqueza, unhas fracas e queda de cabelo.

Pessoas com anemia mais intensa podem apresentar até mesmo falhas no couro cabeludo.

  1. Depressão

Segundo especialistas, não é a depressão em si que causa a queda de cabelos, mas sim as consequências que ela causa. Assim, a pessoa pode ter uma alimentação ruim que leva à queda dos fios.

Mais do que isso, o uso de antidepressivos pode levar ao enfraquecimento dos fios, sendo necessário acompanhamento médico.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre doenças que causam a queda de cabelos, mas lembre-se de não se apavorar caso comece a perder alguns fios, as vezes isto pode ser algo natural da idade ou causado por fatores emocionais que enfraquecem os fios como stress por exemplo, nestes casos quando começar a notar perda de cabelo vale a pena tomar HL BLOCKER um suplemento natural que vai ajudar a fortalecer os fios e evitar a queda.

Para saber um pouco mais sobre a relação da queda de cabelo com algumas doenças assista o vídeo abaixo:


Como emagrecer rapidamente de forma natural

É cada vez maior o número de pessoas que sofrem com sobrepeso ou obesidade, não só no Brasil, mas no mundo inteiro. Justamente por isso que também é grande a quantidade de pessoas que procuram alternativas para emagrecer e eliminar esses quilos extra.

O fato é que essa não é uma missão simples e poder ver os resultados na balança é algo essencial para que seja possível manter a motivação. Justamente por isso que é bom fazer o uso do emagrecedor womax que é suplemento 100% natural e ajuda emagrecer de forma rápida e saudável, mas se você não tem condições de comprar esse suplemento, você pode ver as dicas abaixo para emagrecer rapidamente no começo e depois se manter avançando nesse processo.

Embora isso pareça algo muito complicado, a verdade é que dicas simples podem ser seguidas para que você tenha excelentes resultados.

Dito isso, veja algumas dicas ótimas para que você consiga emagrecer rapidamente seguindo passos realistas e sem sacrifícios absurdos:

  1. Priorize alimentos que ajudem a queimar a gordura

Alguns alimentos podem ser excelente aliados quando o assunto é a perda de peso, visto que eles estimulam a queima de gordura. Sendo assim, opte pelo chá de hibisco, farinha de amora, chá verde, pimenta, lichia, gengibre e outros.

  1. Aposte nos alimentos que ajudam a desinchar

Muitos alimentos ajudam a acabar com a retenção de líquidos. Dentre eles, podemos citar aqueles que são ricos em ômega-3, como o atum, salmão, cavala, linhaça, arenque, castanhas e outros.

Eles contribuem para o emagrecimento porque possuem ação anti-inflamatória.

  1. Promova a saciedade

Os alimentos que são ricos em fibras ajudam a dar mais saciedade e, com isso, a fome demora um pouco mais para aparecer novamente, o que é ótimo para a perda de peso sem sacrifícios.

Como boas fontes de fibras podemos citar os seguintes alimentos: leguminosas, como feijão e lentilha e o grão-de-bico; cereais integrais, como a cevada, a aveia, o centeio e o arroz; verduras e legumes.

Sementes como a de linhaça, de chia, de abóbora também ajudam com uma boa quantidade de fibras.

  1. Acelere o metabolismo

Os alimentos termogênicos atuam no organismo acelerando o seu funcionamento e potencializando o gasto calórico mesmo quando o corpo está em repouso.

Dentre os principais alimentos termogênicos, podemos citar a canela, o gengibre, o chá verde e o café, entre outros.

  1. Faça lanchinhos

Quando se quer perder peso, o ideal é fazer pequenos lanchinhos entre as refeições a fim de não estimular a fome. Fazer isso também ajuda a manter o metabolismo sempre ativo e mais saciado! Caso queira saber mais detalhes, eu recomendo que assista o vídeo abaixo:


Novidades para diminuir dor de cabeça com os Correios

Se você já importou alguma vez, possivelmente já teve algum produto retido na alfandega, não é mesmo?! Possivelmente você deve ter pensado que iria perder a sua importação e não se estressou pouco para poder resolver esse problema.

Pior ainda quando você solicita o recebimento do produto em casa, mas acaba recendo a notificação de que tem que ir enfrentar aquela fila sem fim para retirar a sua compra.

Pois bem, embora isso tudo seja bem desagradável, a verdade é que as coisas estão começando a melhorar.

Então, vamos saber a seguir o que há de novidade para diminuir as dores de cabeça com os Correios na hora da importação.

Quais as novidades nas estregas?

Pois bem, a verdade é que as normas estão se modernizando e houve o lançamento de um sistema informatizado que une as informações dos Correios e da Receita Federal, isto é ótimo para quem gosta de importar de sites da China que vendem muito aqui como o Banggood Brasil e outros.

demora correios produtos importados

A primeira vantagem disso tudo é que o prazo para a entrega dos importados foi reduzida, podendo significar uma diminuição de até 10 dias.

Outra grande vantagem é que não é mais preciso ir até os Correios para realizar o pagamento dos impostos de importação relativos aos produtos que foram adquiridos no exterior.

A partir de agora, o pagamento pode ser feito da sua casa mesmo, a partir do Internet banking, cartão de crédito ou boleto bancário.

Depois que o pagamento for verificado, o produto é encaminhado para o seu endereço pelos Correios.

Um outro excelente benefício é que o sistema de rastreamento oferecido pelos Correios vai passar a avisar ao comprador sobre a cobrança de impostos.

Demorou mas chegou

A verdade é que a automatização desse sistema é algo que já deveria ter sido implementada há bastante tempo no Brasil. Isso porque a Receita Federal Recebe cerca de 200 mil pacotes de entregas por dia e, antes da instalação do sistema, eram todos verificados de forma manual.

Tudo isso não implicava apenas em demora no recebimento dos produtos. O fato é que esses 200 mil pacotes diários tinham de ser tratados para, só depois, serem enviados ao endereço.

Com isso, muitas taxações ilegais acabavam acontecendo, com a aplicação de taxas acima do que era correto.

Agora haverá uma comunicação mais eficiente entre os Correios do Brasil e os serviços de envio de outras localidades.


Mulheres também podem ajudar um homem com impotência sexual?

Quem é que nunca passou pela experiencia de ver tudo “cair” quando o clima está começando a esquentar mesmo, não é?! O fato é que a disfunção erétil pode ter uma grande variedade de consequências na vida de uma pessoa, incluindo no seu relacionamento.

No entanto, o que a maioria das mulheres não sabem é que pode ajudar a melhorar esse problema sendo uma vitalsexual.

Esse é o novo termo que sendo utilizado para designar mulheres que possuem cerca de 40 anos, gostam de sexo e se preocupam com a qualidade de suas experiências.

Há pouco tempo a OMS revelou que um dos quatro pilares para uma vida com qualidade é o sexo, juntamente com harmonia familiar, prazer no trabalho e lazer.

No entanto, os problemas de ereção e a impotência sexual é um dos pontos que mais influencia a vida de um casal, lembrando que chega a atingir 1 a cada 2 homens que têm mais de 40 anos de idade.

Ao todo, o mundo conta com mais de 152 milhões de homens que sofrem de impotência sexual e faz uso do estimulante Tittanus que é um suplemento natural para combater a impotência sexual.

Como lidar com o problema

Segundo estudos, um homem pode levar até 4 anos para procurar ajuda médica para o seu problema. Isso porque o sexo masculino tem por padrão não procurar o profissional médico com frequência.

Vale lembrar ainda que a impotência sexual também pode surgir por causa de problema psicológicos e nem sempre está ligada com falta de amor ou tesão.

Mesmo assim, a impotência sexual é um problema sério que pode trazer consequências severas para a vida a dois e para a autoestima de um homem.

Nesses casos, a dica para as mulheres é sempre procurar adotar uma postura acolhedora e tranquilizante, que ajude o homem a não se sentir fracassado ou humilhado.

No entanto, o incentivo à procura de ajuda profissional também é essencial, afinal, o problema pode ser resolvido.

O que acontece é que normalmente as mulheres tendem a querer conversar sobre o assunto, para entender melhor o que foi que aconteceu, ao passo que os homens tendem a negar e não falar sobre o assunto.

Mesmo assim, vale lembrar que, de todos os casais que convivem com a impotência sexual, 58% das mulheres se mostram prontas a ajudar.

Para saber mais sobre a impotência sexual, veja o vídeo abaixo:


O que são plantas medicinais?

A utilização das plantas na cura e prevenção de doenças é muito antiga e antecede a história escrita. Muitos temperos e ervas eram usados, tanto na comida como para produzir compostos e garrafadas com fins medicinais.

Os índios fazem uso das plantas medicinais com muita sabedoria e orgulho e procuram passar esta tradição aos seus descendentes ao longo de sua história.

O uso das plantas foi desenvolvido pela necessidade dos povos se combater doenças e ameaças de agentes patogênicos. Estudos mostram que em regiões de climas tropicais, onde o avanço de doenças patogênicas era maior, a cura através das ervas medicinais foi mais desenvolvida.

O que é uma planta medicinal?

Podemos definir como planta medicinal aquela que possui princípios ativos que podem beneficiar a beleza e a saúde. Estas plantas sintetizam várias composições químicas que desempenham funções biológicas importantes para a defesa do organismo.

Elas podem ser usadas para tratar ou prevenir doenças como remédio caseiro de uso tanto interno quanto externo. São utilizadas na produção industrial de cosméticos e remédios como também no uso doméstico de infusões e diversas receitas caseiras.

Atualmente existem 12 mil compostos isolados e estima-se que este número corresponde a 10% do total.

Como foi descoberta?

Como já foi dito os índios foram grandes descobridores do uso das plantas medicinais. Quando os europeus vieram para o Brasil aprenderam muito sobre as plantas medicinais com os indígenas. A medicina chinesa também foi grande responsável pela utilização das plantas no tratamento e prevenção de doenças.

Como funcionam?

Através do metabolismo as plantas produzem substâncias químicas. A extração destas substâncias pode se dar através das folhas, sementes, flores ou raízes.

Cada planta possui propriedades que divergem e podem ser usadas para fins diversos dependendo da enfermidade em questão. As plantas medicinais atuam quase da mesma forma que os medicamentos fitoterápicos convencionais. Apesar de ser um tratamento natural também possuem efeitos colaterais e contraindicações podendo causar efeitos nocivos.

Toda planta é medicinal?

Não. Somente serão consideradas plantas medicinais aquelas que possuem metabolismo secundário (conhecido como princípio ativo), que sejam cultivadas, armazenadas e manipuladas de forma correta.

Antes de fazer uso caseiro de uma planta, você precisa conhecer o seu nome, modo de preparar, seus benefícios e contra indicação. É importante sempre adquirirmos produtos (tanto industrializados como para manipular em casa) que sejam de procedência confiável.

Para saber um pouco mais sobre as plantas medicinais, veja o vídeo abaixo: